segunda-feira, fevereiro 15, 2010

Humor Maçônico – Piada de Bode

(Confesso que fiquei com pena da cunhada- coitadinha)

 

Bode I

PIADA DE BODE

Milas recebe em casa a visita dos irmãos Otaner e Ramehda. A esposa de Milas auxilia na recepção e todos se cumprimentam e se beijam. Com a alegria de sempre, eles se sentam e antes de iniciarem as conversas, Milas pede à esposa:

- “Querida, por favor, peça à Maria que providencie aquele cafezinho três ´efes` – fraco, frio e fedido pra esses dois ´efes` – sorrindo, e antes de aparecer adjetivos maliciosos, completou: “faltantes e fraternos”. Todos riem muito.

Na verdade eles estavam pedindo “cobertura de sala”, temporária, à cunhada. Ela entende muito bem, pede licença e sai. Recomenda à empregada que prepare o café e volta afazer o que fazia antes na saleta anexa: costurar a alça do avental de Milas que havia arrebentado. Enquanto costura vai pensando: “Milas está engordando muito; precisa moderar nesses… Como é mesmo aquela palavra que eles falam? …a..ágape…isso…precisa diminuir esses ágapes semanais”. E a conversa na sala principal e tão alta que chega a ser impossível deixar de ouvi-la.

- “Ontem eu estive na Quinta Essência”, disse Otaner.

- “E ela é da Sereníssima?”, pergunta Ramehda.

- “Lógico, é a 349. Foi uma sessão pra lá de Jota e Pê. Não era Magna, todos estavam de balandrau, mas fizeram a entrada de Past Máster com a abóbada de aço e estrelas. O Veeme comandou uma bateria incessante. Depois esse Filho da Viúva apresentou uma senhora peça de arquitetura. Falou de um obreiro que seguiu para o Oriente Eterno, depois de trabalhar incessantemente nas Pedras Bruta e Polida e considerava o Livro da Lei a obra máxima na Terra”.
Com a agulha e a linha, a cunhada vai unindo novamente a alça do avental, mas, por mais que se esforce, não consegue unir aquelas palavras a um sentido qualquer.

- “E eu estava, na semana passada, na Era de Aquários, lá em Ribeirão”, fala Ramehda. “Eu nunca vi tantas colunas gravadas na bolsa”! Eram pranchas e mais pranchas, muitas prévias, e um pedido de Quit-Placet; todos ficaram surpresos, principalmente as luzes; fiquei com pena do Secretário a medida que o Veeme ia decifrando, ele ia botando tudo aquilo no balaústre. Também fiquei bobo de ver a quantidade de metais no Tronco. “A única coisa que eu não gostei, foi quando eles formaram a cadeia para passar a semestral, eu tive de ficar no Átrio”.

A esposa continua a não entender bulhufas.

- “Mas é claro, se você não é do Quadro…”, argumenta Milas. “Nesse caso não importa quantos degraus você subiu na escada de Jacob. E, falando nisso…”, continua, “em junho participei de trabalhos de banquete, na Seguidores em Cruzeiro. Meti o meu ‘ne varietur’ no livro e nem foi preciso ser trolhado. O betume estava delicioso e a pólvora vermelha estava divina. Fizemos bons fogos. Na bem da Ordem, ou melhor sobre o Ato, falei sobre alguns landmarks e depois agradeci”.

A cunhada já se considerando uma estrangeira, serve o café em silêncio e momentos seguintes os irmãos se despedem e se vão, após o tradicional “Que o Supremo Arquiteto os acompanhe”.

- Querido – pergunta a esposa – Por que vocês não conversam como pessoas normais?”

Milas beija-lhe a fronte e, sorrindo, responde:

- “Porque você é uma linda goteira!”

_____________________________________________________________________

Humor Maçonico

Essa eu vi hoje. Sem os nomes para evitar problemas. Mas…fantástico…

Nós profanos, quando não sabemos, damos cada furo. Eu também tenho os meus.

humor né

____________________________________________________________________

sábado, fevereiro 13, 2010

Opus Dei x Maçonaria

Buenas meus leitores, o assunto a ser tratado agora será a Opus Dei e a Maçonaria como contra-ponto. Nessas andanças “internetescas” ouvimos muitas barbaridades, como a maçonaria mata criancinhas, sacrificam o primogênito de cada iniciado, entre outras. Uma das que ouvi, foi que a organização neo-católica Opus Dei e Maçonaria são a mesma coisa. Buenas… vamos aos fatos.

Opus Dei é uma organização neo-católica, centenaria. Não querem dominar o mundo, nem jogar bombas atomicas na casa do Obama. Como podem tirar suas conclusões, a Opus Dei tem um site: http://www.opusdei.org.br , como diz o nome Opus Dei – Obra de Deus. São um grupo que sim… veem muitas vezes o sacrificio” próiprio como algo divino, algo como retribuição… o silício ( corrente amarrada a perna) entre outros… Se querem fazer isso…Não temos o porque de pará-los. Por Isso o nosso Grande Architecto do Universo nos deu o livre-arbítrio.

A Maçonaria vê a aproximação de G’.A’.D’.U’., como uma alquimia, onde você busca a perfeição, você é o metal para se transformar em ouro. A maçonaria nao vê o sacrifício corporal como uma aproximação. Mas como tudo é tratado aqui… são formas e maneiras diferentes.

Toda organização composta por pessoas, tem problemas, dilemas e tudo mais, pois o ser humano busca a perfeição, e perfeito ainda nao o é.

O Priorado de Sion

         Um assunto, muito tratado no primeiro livro de Dan Brown com o personagem Robert Langdon, O Código DaVinci, o Priorado de Sion ou Sião, é uma ordem mística centenaria.

É a organização francesa de seu nome original Prieuré de Sion, ou como também tem sido frequentemente chamada nos meios da lusofonia brasileira, Monastério de Sião. Começou como uma associação declarada legalmente (de acordo com a lei francesa de 1901) a 20 de Julho de 1956. O pedido de autorização de constituição foi efectuado a 7 de Maio de 1956, na Sub-Prefeitura de Polícia de Saint-Julien-en-Genevois (Alta Sabóia), mediante uma carta assinada pelos quatro fundadores: Pierre Plantard, André Bonhomme, Jean Deleaval e Armand Defago. A sede social estava estabelecida na casa de Plantard, em Sous-Cassan, Annemasse, na Alta Sabóia. O texto de constituição, conforme consta no Journal Officiel, número 167, segundo Pierre Jarnac, é o seguinte: "25 juin 1956. Déclaration à la sous-préfecture de Saint-Julien-en-Genevois. Prieuré de Sion. But: études et entr'aide des membres. Siège social: Sous-Cassan, Annemasse (Haute-Savoie).". "A constituição de uma ordem católica, destinada a restituir numa forma moderna, conservando o seu carácter tradicionalista, o antigo cavaleiro, que foi, pela sua acção, a promotora de um ideal altamente moralizante e elemento de um melhoramento constante das regras de vida da personalidade humana". Após a morte de Plantard em 2000, surgiram vários movimentos que se intitulam Prieuré de Sion, ou Priory of Sion. Em França, o actual grão-mestre é desconhecido. Fala-se em Thomas Plantard, filho de Pierre Plantard, mas esta tese não é credível. Uma das figuras mais visíveis, que se intitula "secretário" do Priorado actual, chama-se Gino Sandri e é membro de uma associação sindical francesa. São três os países de acção destes novos "Priorados": a França (onde nasceu a ideia com Plantard), a Grã-Bretanha e os Estados Unidos Logótipo do Priorado de Sião ('Prieuré de Sion')da América. Como qualquer outro grupo que ambiciona poder e notoriedade, estes "Priorados" tentam recolher para as suas fileiras personagens com influência política ou económica na sociedade que apresentem uma forte vontade de se associarem para melhor beneficiarem de trocas de favores e protecção. Mas o sucesso destes Priorados em tornarem-se grupos de pressão com significância é muito reduzido, como se constata pelos seus próprios resultados: estes movimentos conseguiram sobretudo ser os detentores da propriedade intelectual de uma excessivamente popular farsa histórica. Concluindo, o poder efectivo do que se costuma chamar Priorado de Sião é temido e respeitado por hordas de leitores impressionáveis, que nem supõem que estão a falar de movimentos distintos e em oposição entre eles, cada qual lutando pela "autenticidade" de ser o "verdadeiro" Priorado de Sião. A mensagem deturpada de Rennes, essa, não parar de crescer: hoje em dia existem centenas de livros, filmes, documentários e mesmo jogos de computador baseados na versão adulterada pelo Priorado da história de Rennes e do seu padre Saunière. A face mais visível desta propagação da farsa está materializada no livro O Código da Vinci, da autoria de Dan Brown.

Fonte: http://bmotta.planetaclix.pt/prieure.html

terça-feira, fevereiro 09, 2010

Audi, vide, tace, si vis vivere in pace!

 

“Ouve, vê, e cala,

se queres viver em paz!”

 

 

Os trabalhos se encerram até segunda ordem.

A Tábua de Esmeralda de Hermes

A Tábua de Esmeralda (ou Tábua Esmeraldina) foi o texto que deu origem à Alquimia islâmica e ocidental, surgiu primeiramente nos textos seguintes: Kitab Sirr al-Khaliqa wa Sanat al-Tabia (c. 650 d.C.), Kitab Sirr al-Asar (c. 800 d.C.), Kitab Ustuqus al-Uss al-Thani (século XII), e Secretum Secretorum (c. 1140).

Você já ouviu falar de Hermes Trimegistos? É tida como dele a frase famosa "Assim como é em cima é embaixo". Mais que isso, está na Tábua de Esmeralda, cuja reprodução está reproduzida a seguir.

“ É verdade, certo e muito verdadeiro:
Que o que está embaixo é semelhante ao que está em cima e o que está em cima é semelhante ao que está embaixo, para realizar os milagres de uma única coisa.
E assim como todas as coisas vieram do Um, assim todas as coisas nasceram desta única coisa, Image Hosted by ImageShack.uspor adaptação.
O Sol é o pai, a mãe é a Lua, o vento o embalou em seu ventre, a Terra é sua ama;
O Pai de toda Telesma do mundo está nisto.
Seu poder é pleno, se é convertido em Terra.
Separarás a terra do fogo, o sutil do denso, suavemente e com grande perícia.
Sobe da terra para o céu e desce novamente à Terra e recolhe a força das coisas superiores e inferiores.
Desse modo obterás a glória do mundo.
E se afastarão de ti todas as trevas.
Nisso consiste o poder poderoso de todo poder: que vencerá todas as coisas sutis e penetrará em tudo o que é sólido.
Assim o mundo foi criado.
Esta é a fonte das admiráveis adaptações e seu mecanismo é este aqui indicado.
Por esta razão fui chamado de Hermes Trismegistos, pois possuo as três partes da filosofia universal.
O que eu disse da Obra Solar é completo.”

 

"Assim como é em cima é embaixo"

 

Relatos do Livro O Símbolo Perdido – Dan Brown

Hermes Trimegistos

Hermes Trismegisto ("Hermes, o três vezes grande") é o nome dado pelos neoplatônicos, místicos e alquimistas ao deus egípcio Thoth (ou Tehuti), identificado com o deus grego Hermes. Ambos eram os deuses da escrita e da magia nas respectivas culturas.

Thot simbolizava a lógica organizada do universo. Era relacionado aos ciclos lunares, cujas fases expressam a harmonia do universo. Referido nos escritos egípcios como "três vezes grande", era o deus do verbo e da sabedoria, sendo naturalmente identificado com Hermes. Na atmosfera sincrética do Império Romano, deu-se ao deus grego Hermes o epíteto do deus egípcio Thoth.

Como "escriba e mensageiro dos deuses", no Egito Helenístico, Hermes era tido como o autor de um conjunto de textos sagrados, ditos "herméticos", contendo ensinamentos sobre artes, ciências e religião e filosofia - o Corpus Hermeticum - cujo propósito seria a deificação da humanidade através do conhecimento de Deus. É pouco provável que todos esses livros tenham sido escritos por uma única pessoa, mas representam o saber acumulado pelos egípcios ao longo do tempo, atribuído ao grande deus da sabedoria.

O Corpus Hermeticum, datado provavelmente do século I ao século III, representou a fonte de inspiração do pensamento hermético e neoplatônico renascentista. Na época acreditava-se que o texto remontasse à antiguidade egípcia, anterior a Moisés e que nele estivesse contido também o prenúncio do cristianismo.

Segundo Clemente de Alexandria, eram 42 livros subdivididos em seis conjuntos. O primeiro tratava da educação dos sacerdotes; o segundo, dos rituais do templo; o terceiro, de geologia, geografia, botânica e agricultura; o quarto, de astronomia e astrologia, matemática e arquitetura; o quinto continha os hinos em louvor aos deuses e um guia de ação política para os reis; o sexto era um texto médico.

Costumava-se creditar também a Hermes Trismegisto o Livro dos Mortos ou o Livro da Saída da Luz, além do mais famoso texto alquímico -

a "Tábua de Esmeralda".  ( A SEGUIR ------------------->)

sexta-feira, fevereiro 05, 2010

Símbolo Perdido lido finalmente

Buenas galera…eu postei alguns assuntos sobre o novo livro do Dan Brown, mas bem superficiais porque simplesmente eu ainda não havia lido, bom agora creio que tenho um pouco mais de propriedade para falar. Atrama é totalmente maçônica, e pitoresca, uma ótima leitura passada em menos de 12 horas, com isso tornando o assunto fascinante. Robert Langdon é um dos meus favoritos, estou ansiosa pelo filme, sem duvidas que o verei… Livro maravilhoso, particularmente gosto das ficções do Dan, claro… as que incluem o  Robert, um estilo que adoro. Falando bem ou mal da ordem, tentarei ler e passar para vocês, para tirarem suas conclusões. Sem duvida O Simbolo Perdido será um  best-seller por alguns meses ainda…(a meu ver). O livro, digamos… faz o meu trabalho, desmistifica e da um ar de boazinha para a Franco-maçonaria.

Vale a pena

Livro em destino - O Alquimista

http://www.2estudiografico.com.br/producaoeditorial/paulocoelho/pe_trabalho_15.jpg

 284Glasses Buenas galera, estava perambulando por uns sites e um deles me recordou que Paulo Coelho também é “da família”(.’.) e como um flash, um livro, não sei se o mais famoso… me remete o pensamento “O Alquimista” e lembrei que o tinha em casa. Que tal ler algo que quem saiba possa me agradar…

Peguei o livro e o abri em uma página qualquer…e nela estava escrito…

“…assim como a Tábua de Esmeralda…”

Me obriguei a ler… e hoje começo mais um livro… ( outra hora falo sobre a Tábua de Esmeralda e a Alquimia para vocês)

[ A Dedicatória de O Alquimista: " Para J. – Alquimista que conhece e utiliza os segredos da Grande Obra “]

Legal né?  eu adoro!  1879

quarta-feira, fevereiro 03, 2010

Irmão do Mês - Dante Ramon Ledesma

dante_artigo_mini

Terça-feira, dia 2 de fevereiro, eu, minha irmã, cunhado e minha sobrinha fomos na barra de Imbé-RS, um ponto turístico da cidade apreciar o som maravilhoso de Dante Ramon Ledesma, ícone da cultura músical da américa latina. Como se destacou muito aqui no sul, consequentemente as pessoas daqui o conhecem mais. Ai vai um pequeno resumo da sua brilhante historia

________________________________________

Biografia: Wikipédia______________________

Dante Ramon Ledesma nasceu em Río Cuarto, na província de Córdoba, Argentina, naturalizado brasileiro desde 1978.

Cantor desde os 5 anos, formou-se em Sociologia pela Universidade de Córdoba, antes de ser perseguido. Jovem integrante da ONG Carismáticos, de origem católica, venceu no famoso Festival de Cosquin na categoria juvenil com a canção Memória del Che. No ano de sua naturalização, a ditadura civil-militar argentina perseguiu todos aqueles que militavam na juventude carismática, dando-os como subversivos. Desde então Dante Ramon, que começava a aparecer no canto DSC04567popular argentino, vive no Rio Grande do Sul. Em 1991 no Festival Acordes Cataratas de Foz do Iguaçu, foi finalista com a música “A Vitória do Trigo”. Hoje, este mesmo tema passa em seis países da Europa como a canção mais representativa para as famílias sem-terra latinoamericanas. Outra, de autoria de Fernando Alves e Alberto Zanatta, “América Latina”, que invariavelmente toca em todas as suas apresentações, é um brado à consciência crítica e união entre os povos explorados da Latino-América.

_____________________________________________________________________

Atualmente mora em Canoas-RS e no verão faz shows aqui no litoral. Pois então… eu o vi com o seu companheiro de musica, ja vendendo alguns cd’s antes da apresentação, fui la…

Comprimentei-o, achei o aperto de mão, peculiar…mas nao falei nada… pedi para autografar os cds, quando vi.. .’. nao pude deixar de corresponder.

Dante, foi uma honra de conhecer. TFA’.

Um dia se D-us quizer…Irmãos sejamos.

terça-feira, fevereiro 02, 2010

Filme – National Treasure

A sequencia de filmes National Treasure, com Nick Cage, Diane Kruger, Justin Bartha, depois dos filmes do Clint Eastwood, são meus preferidos…

O primeiro Filme com Ben Franklin Gates( Cage), eles buscam um navio que a familia GATES procura a anos, onde esconderia o maior tesouro templário, que estaria tambem escondido sobre a declaração de independencia, onde conhece Abigail Chease ( Diane) e seu grande amigo Riley( Justin), maravilhoso o filme. O segundo filme, National Treasure II ( o Livro dos Segredos) a familia de Ben é acusada por matar Lincoln (presidente) a muitos anos. Gates e a trup’ tenta desmentir. E nesses ultimos dias a Walt Disney, http://www.britfilms.tv/images/news/National%20Treasure.jpgprodutora, confirmou a seguencia do National Treasure III. Só nos resta esperar qual será o desenrolar de mais um ótimo filme.

Toda a Trama é baseada nos Templáios e a franco-maçonaria na historia de fundação dos EUA, vale muito a pena ver a sequencia. No segundo filme fala sobre Edward de Laboulaye, dai vem meu sobrenome fictício. Confiem em mim. Vale a pena…

Bom divertimento.

SFU’.

Livro – O Livro do Orador

http://www.tudomercado.com.br/tm/aviso/img_avisos/Submarino_185331.jpg

Comprei este livro, da livraria Cultural, na Feira do Livro de Tramandaí, semana passada, adorei a leitura e estou aqui para passar para voces.

Pela editora Madras (minha favorita) Carlos Brasilio Conte, nos passa os melhores ensinamentos e dicas sobre como manter e aprender a oratória maçônica nas mais diversas ocasiões. Como festas ou morte, as melhores palavras e as melhores dicas para o iniciado, entrar no mundo maçonico ao menos com um pouco de leitura.

Estou um pouco em falta…mas vou continuar passando para voces ótimas leituras e filmes.

O Livro do Orador vale a pena ler sem duvidas…

Beijos…se cuidem crianças… TFA’.