segunda-feira, setembro 28, 2009

As Luvas na Franco Maçonaria

luvas

Quando o neófito cumpriu todos os compromissos da Iniciação e após ter recebido o Avental, o Venerável Mestre diz: "Essas luvas são o símbolo da vossa admissão no Templo da Virtude e indicam , pela sua brancura, que nunca deveis manchá-las, nas impurezas do vício e do crime.
Recebe, então o neófito um par de luvas para si e outro para entregar à mulher que mais direito tiver à sua estima.
A luva deve possuir a sua história, no entanto é desconhecida; sabe-se apenas que as primeiras foram confeccionadas com pelos de animais. Os esquimós, antes de entrarem em contato com a civilização, já tinham em sua indumentária, as luvas que usavam para proteção contra o frio.
Nos museus europeus, o exemplar mais antigo data de época recente do século XIII e serviam como proteção, adorno, para a guerra, esportes, trabalho, decoração e ciência.
As primeiras luvas não possuíam as lojas para cada dedo e eram confeccionadas de pele de animais; posteriormente, passaram a ser feitas com fazendas, tecidas, bordadas ou trabalhadas em metal.
Na Maçonaria o seu uso é moderno. Elas simbolizam a candura do cordeiro, pois devem ser confeccionadas de pelo de cordeiro, e a brancura da pureza. O maçom deve ser manso e puro. O segundo par que recebe ele o deverá entregar, à mulher que for digna de ser amada. Não será todavia, obrigado a fazer a entrega imediatamente, e poderá reter o segundo par, consigo até que encontre a pessoa digna de recebê-lo.
As mãos são os instrumentos por excelência de todo trabalho e ação; a ninguém é permitido manchar as suas mãos seja pelas ações delituosas, pelo sangue, por atos desonrosos e atitudes indignas. Uma nódoa "moral" não se lavará jamais.
Desde Pilatos, quando simbolizando sua neutralidade na condenação de Jesus mandara vir água e lavara as mãos, ficou consagrada como quem não deseja participar de algum evento de monta.
O Neófito, resultou limpo e puro da Iniciação, pois passou pelas provas da água e do fogo e jamais poderá retornar ao passado e cometer ação que lhe possa enodoar as mãos.
Conservando consigo as luvas recebidas, terá sempre presente a cerimônia e pautará a sua conduta de conformidade com os postulados de elevada moral da Maçonaria.

Um comentário:

  1. Foi um prazer ler a metéria. Publiquei no meu Blog com todas as indicações. Por faver, se tiver algo contra me avise. Que o grande arquiteto do universo o proteja. Atenciosamente, Algecira Castro
    http://alcastrosantos.blogspot.com

    ResponderExcluir