terça-feira, novembro 13, 2012


                      EGRÉGORA

Carl Jung disse, podemos ter percepção intuitiva por meio da exploração do inconsciente coletivo. Isto significa que qualquer conglomerado humano , seja pequeno ou grande tem sua Egrégora, sua Alma Coletiva, ou seja, a energia resultante da união ou soma de várias energias individuais formadas pelo afluxo de desejos.
Egrégora trata-se de entidades ocultas, resultantes de uma força de pensamento coletiva. Para os orientais são seres cujo  corpo e essências são feitos do que chamamos Luz Astral, e sombras dos espíritos planetários mais elevados.
De acordo com os ocultistas, são imagens astrais geradas por uma coletividade; se algumas pessoas se reúnem em um local, emitindo vibrações fortes e idênticas, pensamentos da mesma natureza, um ser verdadeiro ganhará vida e ficará animado de uma força boa ou má, conforme o gênero dos pensamentos emitidos.
Designam no Livro de Enoch os anjos que juraram velar sobre o Monte Hermon, por isso se traduz egrégoras por “Vigilantes”, e acrescenta-se a isto que uma egrégora é uma entidade, um ser coletivo originado por uma assembleia. Cada Loja possui sua egregóra; cada obediência tem a sua reunião de todas as egrégoras, formando-se a Grande Egrégora Maçônica.
 Disse ainda Blavatsky; egrégoras nascem da respiração de Deus. Deus dorme na natureza, e o mundo é o sonho Dormindo, ele inspira e expira. A sua respiração cria egrégoras e há egrégoras da inspiração e as egrégoras de expiração.
A palavra egrégora é composta de duas palavras latinas EGGREGIUS E GREGORIUS, Significa uma excelência sobre-eminente e coletiva.
O homem pelo seu poder mental, pelas energias do pensamento, desenvolve egrégoras, o poder Subjetivo, Abstrato, Individual e Coletivo.
O nosso corpo, tal como o planeta terra, é um verdadeiro campo eletromagnético. As células de nosso corpo são basicamente compostas de sódio e potássio. Basta um pequeno conhecimento de física elementar para compreender que somos uma Grande Bateria.
Cada célula de nosso corpo é ligada a três dos nossos sistemas; O Nervoso, o Circulatório e o Imunológico.
Neste momento vamos abordar somente o Nervoso, que como devem saber é formado por miríades de pequenos feixes capilares periféricos que se encontram em dois grandes eixos, o sistema nervoso simpático e parassimpático, que se unem num eixo central que é a medula, que conduz toda a carga energética ao conjunto cerebral, em nossa caixa craniana por meio do hipotálamo.
A capacidade de carga elétrica é de tal ordem que se pode afirmar que um homem pode gerar altíssimas voltagens, capazes de materializar e desmaterializar qualquer coisa.
O campo eletromagnético formado ao redor de nosso corpo físico se expande ou se retrai em função da frequência que as nossas células e a energia por elas produzida e transmitida estiverem vibrando. Como semelhante atrai semelhantes, quanto mais altas forem as nossas vibrações, mais altos seres serão atraídos para nós. Quanto mais baixas elas forem, atrairemos o que há de pior no Universo. Assim, o nosso corpo também está relacionado com o ambiente em que vivemos. Quanto mais imundo, mais baixas as suas vibrações e piores os seres por ele atraídos. Quanto mais limpo e perfumado, mais puros e elevados serão os seres por eles atraídos e formados.
Este mesmo efeito ocorre na Loja, quando há harmonia, ela interage com seus membros, sincronizando a EGRÉGORA.
O EGRÉGORA É FORMADO, PORTANTO PELO AMÁLGAMA DE SUAS AURAS. Lembremo-nos das palavras do Mestre Jesus. “Quando duas ou mais pessoas se reunirem em meu nome eu lá estarei”. Estará porque o egrégora estará formado.
O conjunto de egrégoras das Lojas forma um Egrégora Coletivo, até chegar ao Egrégora Universal Maçônico. É essa energia que atua cósmica e teluricamente, acolhendo os nossos pedidos e propostas verbais ou colocadas no Saco de Proposições e Informações e no tronco de solidariedade.
Como é bom, como é agradável Habitar todos juntos, como irmãos. Salmo 133

 Ronaldo Lima – Venerável Mestre – GR 33°
Gloria das Acácia n°04 Cruz Alta RGS

Nenhum comentário:

Postar um comentário